Blog

Ticiano Leony lança ‘Orobó, o périplo de um sertanejo’

O Brasil rural, situado na segunda metade do século XX, é a temática de ‘Orobó: O périplo apoteótico de um sertanejo assinalado’, obra de ficção do escritor baiano Ticiano Leony, que será lançada dia 22 de setembro. Em 510 páginas, o autor apresenta o mundo de coisas e momentos extraordinários, num relato enriquecido  por elementos da linguagem caboclo-sertaneja.

O personagem central Talarico Romão conduz o leitor pela transversal do tempo, num espaço geográfico marcado pelas corredeiras do Rio Paraguaçu, na Bahia. Os personagens transitam pela caatinga ou no cerrado, num ambiente rural dos municípios de Itaberaba, Ruy Barbosa e Boa Vista do Tupim, entre outros, com destaque para a importância do monumento natural de rara beleza que é a Serra do Orobó, fonte inesgotável de inspiração a guardar informações históricas e culturais.

Com o selo da Caramurê Publicações, o livro valoriza o cotidiano a partir de uma linguagem coloquial, moderna e regionalista, que demonstra a escolha do autor por absoluta liberdade de expressão. O texto de Ticiano Leony é muito influenciado pela linguagem popular presente em toda a narrativa. O autor recorre a fatores da religião, do romantismo e sensualidade para mostrar – nas tramas da ficção – a vida e a organização social no campo.

Para a professora Andréa Sauer, que assina a orelha da publicação, ‘Orobó, o périplo de um sertanejo assinalado’, valoriza o “modo de ser e de viver, o jeito de falar, os ditados, as expressões peculiares que se pode chamar de cultura, de identidade coletiva, na qual se reconhecem os seus sujeitos, o que é sobejamente explorado pelo autor ao dar voz aos seus personagens, conferindo originalidade ao texto”.

Biografia  – Nascido em Salvador, em 1952, o escritor baiano Ticiano Leony é autor de ‘Baraqueçaba  – Casos do Acaso’, (Ed. Camururê – 2014, com histórias de fazendeiros, políticos, médicos, comerciantes, o sertanejo e seus costumes. Engenheiro formado pela Escola Politécnica da Ufba, em 1975, atuou profissionalmente no desenvolvimento e modernização de propriedades rurais no interior da Bahia. Talentoso e apaixonado pelas letras, Ticiano passou a dedicar-se, a partir de 2007, à produção de obras literárias.