Caramujos Zumbis

Um dia chamou-se Carlos. Noutro dia, já não era mais ninguém. No meio destas duas estações, resolveu chamar – se Padilha.(…) De onde Carlos veio ninguém sabia.A bem da verdade, o que importa é que saibamos que Carlos já não gostava de si.”

R$32,00

Detalhes

Dimensões 1 × 15 × 21 cm
N° de páginas

103

Ilustrações
Linguagem

Português

ISBN

978-85-98866-32-1

Publicado

Sobre o autor

Adelice Souza

Adelice Souza

Adelice Souza nasceu em 1973 em Castro Alves. Reside em Salvador, Bahia. É diretora teatral, escritora e yoguinī.
Escreve e encena peças de teatro e participa de várias coletâneas e antologias.

Tem os seguintes livros publicados:

As Camas e os Cães
(Prêmio Copene de Literatura/ Prêmio Alejandro Cabassa (UBE-RJ)

Caramujos Zumbis
(I Projeto de Arte e Cultura Banco Capital - 2003), Para uma certa Nina

O homem que sabia a hora de morrer
(que recebeu, respectivamente, o apoio de criação e publicação da FUNARTE e da Fundação Pedro Calmon).

“Um dia chamou-se Carlos. Noutro dia, já não era mais ninguém. No meio destas duas estações, resolveu chamar – se Padilha.(…) De onde Carlos veio ninguém sabia. Matriculou -se no curso de linguagem cinematográfica e em algum instante, talvez quando os cossacos massacravam a população nas escadarias de Odessa em meio ao filme Encouraçado Potemkim, talvez tenha sido bem ali, entre os degraus, que ele vislumbrou ser outra pessoa. Ou quem sabe foi durante o documentário sobre a filmagem da Traviata no Teatro Castro Alves? Não desejava também a tal dama das camélias poder ter nascido outra? A bem da verdade, o que importa é que saibamos que Carlos já não gostava de si.”